language

1955 WD Denzel 1300

€380,000 - €450,000

Offered without reserve

RM | Sotheby's - THE SÁRAGGA COLLECTION 21 SEPTEMBER 2019


Chassis No.
Engine No.
DK32
W14405

Documents: Portuguese Certificado de Matrícula

  • One of approximately 65 WD Denzel 1300s constructed and of roughly 30 believed extant
  • Delivered new to Portuguese Denzel agent Antonio Guedes Herédia
  • Period competition history in Portugal
  • Only five Portuguese owners from new
  • Impeccably restored by Lisboan classic car specialist Joao Teves Costa

Founded by engineer Wolfgang Denzel, WD Denzel’s early cars used VW chassis. However, in 1952 the new 1300 Sport model was introduced, using a bespoke twin box-section chassis and lightweight aluminium body, but retaining VW running gear. It proved competitive against contemporary Porsche and VW race opposition, and remarkably one finished 12th overall in the 1954 Sebring 12 Hours—Denzel’s first recorded international race!

A chance meeting between Portuguese aristocrat Antonio Guedes Herédia and Wolfgang Denzel ultimately led to the establishment of Auto Portuguesa, the Lisbon-based Denzel importer. The first 1300 Sport was delivered to Auto Portuguesa in July 1953, and chassis DK32 arrived in 1954. Registered to Herédia himself, it was entered in a handful of races and rallies, its competition high point being 2nd overall and 1st in Class in the Rallye a San Pedro de Moel in August 1956.

In early 1959 Herédia returned the car to the Denzel factory in Vienna for modification. The original body was replaced with a later style unit (as fitted to cars from 1957 onwards), whilst the original 1,500 cc engine was replaced with a 1,300 cc Super Sport unit, thereby benefitting from a small power increase. In addition, the car was fitted with an optional hardtop and an oil cooler to aid engine cooling.

DK32 returned to Portugal in early 1960, although curiously Herédia appears to have only competed in one further race with it, at the Circuito de Vila do Conde in July 1960. Having qualified 10th in the GT race, he retired early on, this marking his (and the car’s) final competitive event.

Herédia retained the car until 1988, when it was purchased by Vasco da Silva e Sa, who in turn sold the car to Cypriano Flores in the early 1990s. Carlos Cruz purchased the car in original yet tired condition in 2012 and immediately commissioned renowned Lisboan classic car restorer Joao Teves Costa to carry out a full restoration. Upon completion, the car was shown at the prestigious 2014 Cascais Concours d’Elegance, and it is this condition in which the car is presented today. In short, this represents a rare opportunity to acquire an immaculate example of this highly unusual, charismatic, and historically significant small-capacity racing sports car.

  • Um de 30 sobreviventes conhecidos dos cerca de 65 WD Denzel 1300 construídos
  • Entregue novo a Antonio Guedes Herédia, agente português da Denzel
  • História de competição na época em Portugal
  • Apenas cinco donos portugueses desde novo
  • Impecavelmente restaurado em Lisboa pelo especialista Teves Costa
  • Fundada pelo engenheiro Wolfgang Denzel, os primeiros automóveis da WD Denzel utilizavam chassis VW. No entanto, em 1952, foi apresentado o novo 1300 Sport, que utilizava um chassis feito à medida, com duas estruturas tipo caixa e uma carroçaria muito leve, em alumínio, mantendo, todavia, a mecânica VW. Mostrou-se competitivo tanto face aos Porsche contemporâneos como aos VW preparados para correr, terminando em 12º. da geral nas 12 horas de Sebring de 1954, a primeira prova internacional da Denzel. Um resultado notável.

    Um encontro casual entre o aristocrata português, Antonio Guedes Herédia e Wolfgang Denzel levou à fundação da Auto Portuguesa, em Lisboa, como representante da Denzel. O primeiro 1300 Sport foi entregue em julho de 1953 e o chassis DK32 chegou em 1954. Registado em nome do próprio Herédia, foi inscrito em algumas provas de velocidade e de ralis, tendo a sua melhor classificação sido obtida no Rali São Pedro de Model, em agosto de 1956, um excelente 2º. lugar da geral e 1º. da classe.

    No início de 1959, Herédia enviou o automóvel à fábrica da Denzel, em Vienna, para fazer algumas modificações. A carroçaria original foi substituída por uma com linhas mais modernas (utilizadas nos exemplares produzidos de 1957 em diante), enquanto o motor original de 1500 cc foi substituído por um 1300 cc Super Sport, beneficiando de um pequeno aumento de potência. Adicionalmente, o automóvel recebeu também uma capota rígida opcional e um radiador de óleo, para ajudar à refrigeração do motor.

    O DK32 regressou a Portugal no início de 1960. Curiosamente, Herédia terá corrido com o Denzel em apenas mais uma prova, no Circuito de Vila do Conde, em julho de 1960. Nos treinos cronometrados obteve o 10º. tempo, mas cedo abandonaria a corrida, terminando assim a sua derradeira participação desportiva no automobilismo, também a última do seu Denzel.

    Herédia manteve o Denzel até 1988, quando foi comprado por Vasco da Silva e Sá que, por sua vez, o vendeu a Cypriano Flores, no início dos anos 90. Carlos Cruz comprou-o em 2012, num estado ainda muito original, mas a precisar de atenção. De imediato o entregou ao especialista no restauro de automóveis clássicos, João Teves Costa, em Lisboa, para efetuar um restauro completo. Após conclusão dos trabalhos, foi apresentado no prestigiado Cascais Concours d’Elegance, em 2014 e é nesse estado que se encontra atualmente. Em resumo, esta é uma rara oportunidade para adquirir um exemplar imaculado deste inusitado, carismático e historicamente relevante automóvel de competição, uma das referências na sua época dos desportivos com motor de menor cilindrada.



    Suggested lots

    21 September 2019

    The Sáragga Collection

    Monteira, Portugal

    RM | SOTHEBY'S

    28 September 2019

    The Taj Ma Garaj Collection

    Taj Ma Garaj, Dayton , OH

    RM | SOTHEBY'S